sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Preocupe-se o suficiente para confrontar

“[...] que admoesteis os desordeiros, consoleis os de pouco ânimo, sustenteis os fracos [...]” 


Infelizmente, preferimos ficar calados e ser populares do que dizer as verdades difíceis. Um professor escreve: “Uma igreja não é um grupo de indivíduos que por acaso se encontram no mesmo lugar todas as semanas; é um corpo espiritual... uma família amorosa. É muito mais fácil confortar e encorajar do que avisar ou exortar, mas ambos são necessários. Efésios 4:15 diz-nos para dizermos a verdade em amor para que todo o corpo possa crescer ‘emtudo’. O seu corpo não funciona bem quando uma das suas partes está a sofrer ou a funcionar mal. E a igreja sofre quando um dos seus membros é rebelde, medroso, fraco ou é influenciado por uma má doutrina. Deixar que uma parte do corpo apodreça, ou não apoiar a parte que está a sofrer, pode causar estragos irreparáveis...deixar que

problemas graves sejam ignorados pode ser muito prejudicial para o membro em questão”.


Como pais, amamos demasiado os nossos filhos para deixar que o mau comportamento passe despercebido. Sabemos que ao longo do caminho isso irá afetar negativamente a sua atitude em relação à autoridade, aos relacionamentos, à responsabilidade e à disciplina pessoal. Preocupamo-nos o suficiente para os corrigir e guiar. Paulo diz: “[...] se algum homem chegar a ser surpreendido nalguma ofensa, vós, que sois espirituais, encaminhai o tal com espírito de mansidão; olhando por ti mesmo, para que não sejas também tentado” (Gálatas 6:1). A verdade é o único solo seguro para se firmar, e o seu objetivo deve ser dizê-la em amor. 

UCB Portugal 


Sem comentários:

Publicar um comentário