terça-feira, 2 de setembro de 2014

O tempo está proximo

Mateus 24:33 Igualmente, quando virdes todas estas coisas, sabei que ele está próximo, às portas.


Há quase três mil anos, através do profeta Amós, Deus disse que, mesmo antes da vinda do Senhor, os judeus iriam regressar dos quatro cantos da terra e reconstruir a nação de Israel, “E trarei do cativeiro meu povo Israel, e eles reedificarão as cidades assoladas, e nelas habitarão, e plantarão vinhas, e beberão o seu vinho, e farão pomares, e lhes comerão o fruto. E plantá-los-ei na sua terra, e não serão mais arrancados da sua terra que lhes dei, diz o Senhor teu Deus” (Amós 9:14-15). 


Em 1948 nasceu a nação de Israel. Em 1949 elegeram o seu primeiro presidente, hastearam a sua primeira bandeira, instituíram a sua própria constituição e começaram a cunhar o seu próprio dinheiro. É um fantástico cumprimento da profecia.


Agora leia o que Jesus disse:

“Aprendei, pois, esta parábola da figueira: Quando já os seus ramos se tornam tenros e brotam folhas, sabeis que está próximo o verão. Igualmente, quando virdes todas estas coisas, sabei que ele está próximo, às portas” (Mateus 24:32-33). Nas Escrituras, a figueira representa a nação de Israel. Rodeada e ameaçada por vizinhos hostis, ela permanece hoje como testemunho do rigor e fiabilidade da palavra profética de Deus. E o mesmo Cristo que anunciou o renascimento de Israel fez uma promessa ainda maior àqueles que vivem no final da era: “Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa” (Apocalipse 3:11). Está pronto? Está a viver a sua vida à luz do Seu breve regresso?


UCB Portugal 




Sem comentários:

Publicar um comentário